Faceta direta em dente escurecido: estratificando de forma inteligente

Introdução

O escurecimento de dentes isolados representa uma deficiência estética importante para os pacientes. Para solucionar este problema pode-se lançar mão do clareamento dental (interno e/ou externo), porém este nem sempre é efetivo. A abordagem protética (indireta) pode solucionar o problema de forma mais fácil, contudo é frequentemente menos conservadora do que a abordagem direta com resina composta.

O presente caso mostra uma sequência restauradora com estratificação que devolveu a estética para o caso de maneira muito efetiva e de forma relativamente simples.

Relato do caso

A paciente apresentava o dente 21 com alteração cromática significativa e ampla CL IV (M) em resina composta. O causador do escurecimento foi um trauma pregresso, e os tecidos dentais e adjacentes apresentavam normalidade tanto no exame clínico quanto radiográfico. Como o dente não havia respondido positivamente a terapias clareadoras anteriormente realizadas, optou-se pela abordagem restauradora direta.

Tratamento proposto

Remoção da antiga restauração CL IV e facetamento do dente com resina composta.

Fig.1

Fig. 1: Aspecto inicial do sorriso, onde observa-se o dente 21 escurecido.

Fig. 2

Fig. 2: Vista aproximada dos dentes, mostrando também uma assimetria dos incisivos centrais

Fig. 3

Fig. 3: Preparo dental para faceta (Ponta Diamantada 4138 – Kg sorensen) com um desgaste de aproximadamente 1,3mm

Fig. 4

Fig. 4: Vista aproximada do preparo dental, o qual também envolveu a remoção da restauração de classe IV antiga.

Fig. 5

Fig. 5: Inicio do procedimento restaurador com a reprodução do esmalte palatino com a cor MW (Estelite Omega, Tokuyama)

Figs. 6 e 7: Aplicação de resina opaca DA3 (dentina) para homogeneizar o substrato, transformando-o em uma faceta

Figs. 8 e 9: Aplicação de resina de maior opacidade e valor na cor BL1, objetivando mascarar o fundo moderadamente escurecido

Fig. 10

Fig. 10: Aplicação da resina na cor TRANS, de alta translucidez e incolor, na região dos mamelos para reproduzir as caracterizações incisais

Fig. 11

Fig. 11: Finalização da restauração com a aplicação de EA2 (semi-translúcido/esmalte) no terço cervical e MW (semi-translúcido esbranquiçado/esmalte) para o terço médio-incisal. A mesial do dente 11 também foi restaurada com a cor MW para conseguir uma melhor simetria entre os incisivos centrais.

Figs. 12 e 13: Aspecto final após acabamento e polimento.

Dica clínica

Em dentes escurecidos, é imprescindível o uso de resinas de alta opacidade como primeiras camadas, afim de mascarar o substrato escurecido. Resinas com mais alto valor também devem ser empregadas para tornar o dente mais luminoso.

Conclusão

Facetas em resina podem ser mais conservadoras que facetas indiretas, e uma vez que o profissional domine a técnica e a resina a ser utilizada, o resultado é previsível e muito bonito.

Dr. Rafael Calixto

Dr. Rafael Calixto

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Envie-nos sua sugestão



Quer sugerir um conteúdo?

Sugira um conteúdo que seja de seu interesse para que possamos postar no blog.